Hélio Viana no Wikipedia

Hélio Viana de Freitas is a Brazilian businessman and CEO of World Sports Business and HBusiness Bank.

He was one of the principal authors[1] of Brazil’s Pelé Law[2] of 1998, which abolished the “pass” which tied professional players to clubs, made possible the creation of leagues, and defined the professionalization of soccer. The Pelé Law also established the Consumer Law in Sports, obliged the accountability of managers, and created funding for Olympic and Paralympic sports. Viana also created the Indigenous Olympic Games and the Supportive Sport Program.[3]

Leia mais…

Wikipedia Hélio Viana

Folha de S.Paulo – Portal de negócios para a Copa faz ponte entre empresas no país

FOLHA DE SÃO PAULO – 13/11/2012 – 13h52

Portal de negócios para a Copa faz ponte entre empresas no país

Um portal de negócios para a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016 entrou no ar nesta terça-feira (13). O site registra ofertas e demandas de empresas por produtos e serviços de outras companhias principalmente no Estado do Rio. Há também ofertas em Estados que sediarão jogos da Copa do Mundo.

O serviço é gratuito para empresas nacionais e estrangeiras. A WSB vai operar o portal e dará consultoria gratuita para as empresas que quiserem fechar negócios.

De acordo com o presidente da WSB, Hélio Viana de Freitas, 1.004 ofertas de produtos e serviços –que somam R$ 1,7 bilhão em negócios em potencial– já estão cadastradas no site (houve um pré-cadastramento).

Leia mais…
http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1184868-portal-de-negocios-para-a-copa-faz-ponte-entre-empresas-no-pais.shtml

Por: LUCAS VETTORAZZO
DO RIO

Lançamento do portal “Negócios Rio” – Jornal do Brasil

Jornal do Brasil – Anna Ramalho
14/11 às 08h26

O portal tem a marca do WSB Bank do empresário Hélio Viana e vai intermediar negócios para a Copa do Mundo e Jogos Olímpicos. Antes mesmo do lançamento, já tem ofertas de negócios perto de R$ 2 bilhões.

Leia mais em: http://www.jb.com.br/anna-ramalho/noticias/2012/11/14/sou-tricolor-de-coracao/

Por Anna Ramalho

Governo RJ – Secretário de desenvolvimento econômico defende injeção do capitalismo no futebol brasileiro

De acordo com Julio Bueno, governo deve ser indutor do estimulo a cadeia de negócios

Também participaram do debate o diretor executivo da Rio Negócios, Marcelo Haddad; o gerente regional da Caixa Econômica, Sergio Sales; o diretor do Banco Máxima, Walter Srour Oaquim; e Hélio Viana, executivo do portalnegociosrios.com

“O Brasil só fatura 2% do que o futebol fatura no mundo. Espanha fatura 21%, Alemanha 18%, Inglaterra 33% e Itália 16%. Para o tamanho do Brasil e sua representação nesse setor, isso é mínimo e temos muito espaço para crescer”, disse Hélio Vianna, do Portal Negócios, site lançado em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento, que viabiliza negócios entre empresas para atender as demandas geradas pela Copa e Olimpíada.

Leia mais:
http://www.rj.gov.br/web/sedeis/exibeconteudo?article-id=1349096