Hélio Viana: festa até às 7 da manhã no Joá

Helio Viana recebeu 900 convidados, da lista de Isabela Menezes e Walter Guimarães, que circularam a noite inteira – até às 7 da manhã – em sua casa no Joá, nessa sexta-feira. O ótimo clima da festa já começava pela entrada: belas modelos fazendo figuração, além, claro, das lindas convidadas. O nível etílico foi alto: 300 garrafas de Veuve Clicquot, 100 de vodka Grey Goose, 40 de Jonnhy Walker e muita cerveja. A chef Karen Couto ficou por conta das comidinhas. No som, o DJ londrino Scott Langley e Thiago Mansur. A certa hora, quem deu canja foi Jesus Luz, que está no Rio fazendo uma campanha e está hospedado no hotel La Suite, no Joá.

Link: lulacerda.ig.com.br

Portal de negócios para a Copa faz ponte entre empresas no país – Hélio Viana

FOLHA DE SÃO PAULO – 13/11/2012 – 13h52

Portal de negócios para a Copa faz ponte entre empresas no país

Um portal de negócios para a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016 entrou no ar nesta terça-feira (13). O site registra ofertas e demandas de empresas por produtos e serviços de outras companhias principalmente no Estado do Rio. Há também ofertas em Estados que sediarão jogos da Copa do Mundo.

O serviço é gratuito para empresas nacionais e estrangeiras. A WSB vai operar o portal e dará consultoria gratuita para as empresas que quiserem fechar negócios.

De acordo com o presidente da WSB, Hélio Viana de Freitas, 1.004 ofertas de produtos e serviços –que somam R$ 1,7 bilhão em negócios em potencial– já estão cadastradas no site (houve um pré-cadastramento).

Leia mais…
http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1184868-portal-de-negocios-para-a-copa-faz-ponte-entre-empresas-no-pais.shtml

Por: LUCAS VETTORAZZO
DO RIO

Artigo Acadêmico publicado por Hélio Viana.

A Governança Corporativa nos Clubes de Futebol: um Estudo de Caso sobre
o Clube de Regatas do Flamengo

Este artigo objetiva mapear as estruturas e as práticas de governança adotadas pelos clubes de futebol profissional no Brasil, aprofundando em estudo de caso o Clube de Regatas do Flamengo. A partir de levantamento da situação econômico-financeira dos clubes brasileiros e da literatura dedicada à governança de associações e de clube de futebol, foi realizado levantamento de aspectos da governança dispostos no Estatuto do clube, e dirigentes anteriores do clube foram entrevistados sobre esses aspectos. Para a análise desse material, buscou-se identificar o tratamento vinculado a aspectos fundamentais da boa governança tratados em códigos nacionais e internacionais. Os resultados evidenciaram uma grande diferença entre as estruturas e as práticas de governança do clube e aquelas recomendadas pelos códigos, apontando a necessidade de melhorias, mas também de melhores identificação e definição de boas práticas de governança específica para os clubes.
Leia o artigo completo: http://revistaadmmade.estacio.br/index.php/admmade/article/viewFile/398/180

 

Entrevista Hélio Viana a Radio Cisco – Soccerex

(Repórter) Quem também passou pelo Soccerex foi o diretor executivo da WSB Hélio Viana. Até 2014 vão ser injetados na economia do Brasil mais de 214 bilhões de reais, e nós perguntamos ao Helio de que forma os brasileiros devem lhe dar com esse grande investimento? Há como nós aproveitarmos melhor as oportunidades decorrentes desse investimento? É o que explica o Hélio Viana.

(Hélio Viana) Então são 142 bilhões que vão ser injetados na nossa economia, espero inclusive que nossas empresas saibam aproveitar esse momento, nossos clubes saibam aproveitar para implementar suas receitas e o momento especial que estamos vivendo. O grande legado da copa do mundo vai ser em torno dos clubes. O esporte, por exemplo, hoje não chaga a alcançar 1% do PIB (do produto interno bruto do país) enquanto a média mundial é de 5%. Então eu tenho certeza absoluta de que o crescimento vai impactar diretamente a receita dos clubes. Os novos estádios que estão sendo entregues, vão possibilitar novas receitas que antes não existiam, como alimentos e bebidas. Produtos serão incrementados. Os próprios ingressos receita de bilheteria vão sofrer um incremento muito grande, que vem camarotes e tudo mais, então o  maio impacto vai ser dos clubes. Agora, está beneficiando muito também a industria da construção civil, a industria do vestuário também vai crescer muito, e a geração de empregos que só para a copa do mundo está em torno de 3 milhões e 600 mil novos empregos.

(Repórter) E os maiores desafios relacionados à tecnologia, como o Sr. avalia? Quais são os principais?

(Hélio Viana) Os nossos principais desafios é que quando você analisa, por exemplo, jogos olímpicos, eles existem a varias décadas e os dirigentes já estão preparados pra isso, e nós nunca realizamos esse eventos. Nós tínhamos que nos preparar melhor. Quando você fala, por exemplo, acha que concentra isso tudo no ministério dos esportes, mais você tinha que envolver muito mais os outros setores, na área de economia quando você fala de infra-estrutura você tem que ter o ministério dos transportes ai dentro, quando você fala em três milhões e meio de novos empregos o ministério do trabalho e emprego tinha que está capacitando essas pessoas mais, nós consigamos também com que esses empregos não sejam temporários, que se mantenham depois da copa com todo o legado. Na área de tecnologia embora a gente tenha um grande preparo que vão ser emprestados de outras áreas, que já estão preparadas, nós ainda temos alguma coisa a aprender, Nós temos o centro de mídia da FIFA, por exemplo, que vai ser montado para praticamente todo com tecnologia estrangeira porque nossas empresas brasileiras não atentaram para esse detalhe, não estão preparados e nós não temos hoje equipamentos e material para fornecer. Tinha que haver uma atenção maior tanto do BNDS quanto do SEBRAE para capacitar as pequenas e médias empresas, das grandes empresas para isso e eu acredito que não esteja havendo muita participação nesses segmentos.

(Repórter) Esse foi o Hélio Viana diretor executivo da WSB.

Ouça aqui a entrevista:

World Cup 2014 – Conheça as novas arenas e o estágio atual de cada obra.

A FIFA selecionou 12 cidades-sede que receberão as delegações, torcedores e turistas para a Copa do Mundo de 2014. Além da beleza e modernidade dos projetos, as arenas precisam de estruturas bem planejadas e funcionais.
A FIFA exige que cada arena ofereça arquibancadas com, no mínimo, 40 mil cadeiras e com inclinação que favoreça a visibilidade do campo, estacionamento para 10 mil veículos, área exclusiva para público VIP e imprensa.
Conheça as cidades e os projetos arquitetônicos das arenas que serão palco deste espetáculo e confira o estágio de cada obra:

Arena Corinthians – São Paulo

Também conhecido como Itaquerão, o estádio do Corinthians tornou-se a opção de São Paulo para 2014, após o veto da FIFA ao estádio do Morumbi. Esta arena tem grandes chances de sediar a cerimônia de abertura da Copa.
Status da obra: Obra avança pelo lado oeste após a realocação de dutos da Transpetro.

Estádio Beira Rio – Porto Alegre

O projeto compreende a renovação urbana de toda a região ribeirinha. Cobertura metálica suportada por módulos em forma de asa dão um toque moderno ao projeto, com capacidade de 60,8 mil lugares.
Status da obra: O Internacional demorou 10 meses para assinar contrato. Obras retomadas, mas não há cronograma.

Arena Mané Garrincha – Brasília

A reforma transformará o estádio numa Arena Multiuso, com 71 mil lugares. O projeto inclui a ampliação das arquibancadas, lojas, e estacionamento.
Status da obra: Reforma iniciada em maio/2010, com anel inferior pronto, seguindo para o término das arquibancadas intermediárias e superiores.

Arena da Amazônia – Manaus

A reforma do estádio Vivldo Lima se transformará na Arena da Amazônia e se inspira em elementos culturais da região como fauna e flora amazonense.
Status da obra: TCU apontou sobrepreço de R$ 86,5 mi e determinou a suspensão de empréstimos para a obra.

Estádio Mineirão – Belo Horizonte

A modernização do Mineirão incluí, segundo recomendações da FIFA a cobertura do estádio, vestiários, novos assentos para arquibancadas e gerais, com capacidade de 64,5 mil lugares.
Status da obra: Montagem da esplanada teve início em novembro/2011.

Estádio Maracanã – Rio de Janeiro

A reforma no estádio do Maracanã compreende a reduçãoda capacidade a 76 mil lugares, com geometria oval – para melhorar a visibilidade do campo; além da reconstrução da arquibancada inferior.
Status da obra: Foi iniciada a instalação da cobertura, em seguida a colocação das arquibancadas. O comprometimento da estrutura aumentou o custo da obra em R$ 400 milhões.

Arena Fonte Nova – Salvador

A Arena substituirá o estádio Fonte Nova (demolido), mantendo a geometria oval com 3 anéis de arquibancadas, com 50 mil lugares. Também está sendo cotado para sediar a abertura da Copa do Mundo em 2014.
Status da obra: Com o término da fase de fundação, a obra segue para a fase estrutural.

Arena da Baixada – Curitiba

A modernização abrange a construção do quarto lance de arquibancadas e cobertura do estádio. O Município liberou créditos de potencial construtivo na ordem de R$ 90 milhões para o Atlético-PR.
Status da obra: TCE suspendeu repasses do BNDES até que seja apresentado um orçamento detalhado da obra.

Arena Pantanal – Cuiabá

Com capacidade para 43,6 mil lugares com arquibancadas e coberturas desmontáveis, este projeto conta com uma série de recursos para atender às certificações de sustentabilidade sugeridas pela FIFA.
Status da obra: Estrutura de concreto das arquibancadas Leste e Oeste em fase adiantada.

Estádio Castelão – Fortaleza

Além da reforma do Estádio, que terá capacidade para 67 mil assentos, o projeto prevê a revitalização do bairro de Passaré, centro olímpico, piscina e ginásio multiuso.
Status da obra: Projeto mais avançado para a Copa, obra está na etapa de fundação das arquibancadas.

Arena Pernambuco – Recife

A arena terá capacidade de 46 mil lugares e estacionamento para 6 mil veículos. Uma série de empreendimentos estão cotados para a região em torno da arena. Além dos jogos, o local pretende receber shows e eventos após o mundial de 2014.
Status da obra: As arquibancadas começaram a ser montadas em Janeiro/2012.

Arena das Dunas – Natal

Licitação foi concluída somente em 11 de março de 2011, o projeto prevê a construção de arquibancadas flexíveis que permitirão remover cerca de 45 mil assentos.
Status da obra: Obra mais atrasada para a Copa 2014. Estádio com monitoramento constante pela FIFA.